Fale Conosco

O Índice Firjan de Desenvolvimento 2011 (dados referentes a 2009), divulgado esta semana pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, apresentou, por mais um ano consecutivo, crescimento acentuado dos indicadores de Campina Grande. A cidade teve índice médio 0,7393 – maior que o da Paraíba, que ficou em 0,6351 e maior que os de outros 19 estados brasileiros (inclusive maior que os índices dos 9 estados nordestinos).

Em relação ao ano passado (quando foram analisados os dados referentes a 2008), Campina apresentou aumento considerável em todos os indicadores: no geral, passou de 0,7097 para 0,7393. No detalhamento do índice, Campina ficou à frente da Paraíba nos três itens: Em Educação, a cidade apresentou índice 0,6762; enquanto a Paraíba apresentou 0,6394. Na Saúde, Campina Grande apresentou índice 0,7798 e a Paraíba 0,7723. Já no item Emprego & Renda, Campina Grande apresentou índice 0,7620 e a Paraíba 0,4937.

No item Educação, Campina ficou à frente de outros 13 estados. No item Saúde, ganhou de 15 estados. No item Emprego & Renda, Campina Grande teve o maior crescimento anual, obtendo índice superior aos de 23 estados brasileiros. Veja a comparação do índice geral de Campina Grande com os 19 estados que apresentaram índices menores:

Campina Grande – 0,7393

Acre – 0,6175

Alagoas – 0,5933

Amapá – 0,6008

Amazonas – 0,6064

Bahia – 0,6535

Ceará – 0,7129

Goiás – 0,7368

Maranhão – 0,6046

Mato Grosso – 0,7131

Mato Grosso do Sul – 0,7256

Pará – 0,5966

Paraíba – 0,6351

Pernambuco – 0,6902

Piauí – 0,6515

Rio Grande do Norte – 0,6647

Rondônia – 0,7024

Roraima – 0,6538

Sergipe – 0,6709

Tocantins – 0,6800

Destaque Nacional – Em Geração de Emprego e Renda, Campina registrou aumento considerado excelente, em comparação com algumas capitais e com outras importantes cidades brasileiras – até mesmo de maior porte. O índice de 0,7620 foi maior que os índices de todos os estados das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Neste item, apenas quatro estados brasileiros apresentaram índice maior que Campina Grande: Minas Gerais (0,7827), Paraná (0,8022), Rio de Janeiro (0,8541) e São Paulo (0,8688).

O índice geral de Campina Grande também foi o maior entre cidades do igual porte ou até mesmo cidades maiores – incluindo algumas capitais. Veja a comparação com algumas capitais ou cidades importantes do país:

Campina Grande – 0,7393

Manaus-AM – 0,6798

Macapá-AP – 0,6991

Rio Branco-AC – 0,7107

Nova Iguaçu-RJ – 0,7244

Gramado-RS – 0,7356

Imperatriz-MA – 0,6700

Goiana-PE – 0,5904

Parati-RJ – 0,7254

Gravatá-PE – 0,6636

Olinda-PE – 0,7161

Bagé-RJ – 0,7294

Fernando de Noronha-PE – 0,5836

Petrolina-PE – 0,7065

Toritama-PE – 0,5326

Santa Cruz do Capibaribe-PE – 0,6722

Caruaru-PE – 0,7316

Garanhuns-PE – 0,6373

Feira de Santana-BA – 0,7005

Camaçari-BA – 0,6156

Ilhéus-BA – 0,5466

Juazeiro-BA – 0,6495

Mossoró-RN – 0,7364

Caicó-RN – 0,6676

Serra Talhada-PE – 0,5963

Surubim-PE – 0,6610

Timbaúba-PE – 0,5703

Evolução a partir de 2005 – A Firjan apresentou o comparativo das cidades em relação ao seu estado e sua região. No caso de Campina Grande, a cidade tem índices superiores a 75,7% das cidades nordestinas, situando-se entre os 24,3% de municípios que mais se destacaram. No comparativo nacional, Campina faz parte dos 26,8% de municípios com melhores índices.

O quadro da evolução anual aponta o quanto Campina Grande cresceu a partir de 2005. No ano de 2000 a cidade tinha um índice de 0,5481. Em 2005, Campina atingiu 0,6784; em 2006, 0,7097; em 2007, 0,7022; em 2008, 0,7384 e neste mais recente levantamento, que apresenta os índices referentes a 2009, a cidade já atingiu o índice de 0,7393.

O Índice Firjan de Desenvolvimento foi criado pelo Sistema FIRJAN para acompanhar a evolução dos 5.564 municípios brasileiros e o resultado da gestão das prefeituras. Com periodicidade anual, recorte municipal e abrangência nacional, o índice considera três áreas de desenvolvimento – Emprego & Renda, Educação e Saúde – baseado em dados declarados pelas próprias prefeituras ao Governo Federal. As estatísticas oficiais mais recentes que estão disponíveis são de 2009. O índice varia de 0 (mínimo) a 1 (máximo) para classificar o nível de cada localidade.

De acordo com o prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rêgo, pelas ações administrativas implementadas nos últimos anos, esta tendência de crescimento deverá permanecer. “Com certeza termos, em 2010 e 2011, índices bem mais promissores”, afirmou.