NotíciasParaíba

Câmara da Capital homenageia paratletas paraibanos que se destacam nacionalmente

A Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) realizou, na tarde desta terça-feira (21), uma sessão solene para homenagear a Seleção Brasileira de Basquete em cadeiras de rodas e os paratletas paraibanos que se destacaram na Paraolimpíadas de Atletismo. A solenidade foi proposta pela vereadora Helena Holanda (PP).

Os paratletas de Atletismo paraibanos homenageados foram o velocista Petrúcio Ferreira dos Santos, o lançador de dardos Cícero Valdiran Lins Nobre, o arremessador de disco João Luís dos Santos e a lançadora de dardo e peso Nathália Virgínia de Almeida Barbosa. Todos receberam medalhas representativas às suas conquistas nacionais e na representação do país mundo afora.

A mesa de trabalho foi composta pela propositora, pelos treinadores de paradesporto Pedro de Almeida Pereira e Jaílton Lucas de Miranda; pelo assessor técnico da Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad), Hellosman Oliveira; pela vice-presidente da Associação de Deficientes e Familiares na Paraíba (Asdef-PB), Carolina Vieira; e pelo professor de Educação Física Wellington Vieira.

A vereadora Helena Holanda falou que a luta das pessoas com deficiência é uma das bandeiras de seu mandato e destacou a satisfação em homenagear paratletas paraibanos que são destaques nacionais. Ela anunciou que vai elaborar emendas ao Orçamento de 2018 voltadas para o paradesporto da Capital. “Vamos continuar na luta por mais investimentos ao paradesporto de nossa cidade e para trabalhar a inclusão das pessoas com deficiência nas atividades esportivas”, garantiu.

A vice-presidente da Asdef, Carolina Vieira, enfatizou que os profissionais e paraatletas homenageados se doam 24 horas por dia ao paradesporto da Capital paraibana. “Precisamos de apoio ao paradesporto da nossa cidade. Aproveitamos para solicitar a realização de uma audiência com os secretários municipais e estaduais de Esporte para discutir o fomento para o paradesporto da nossa cidade. A Asdef agradece às instituições que apoiam nossos paratletas”, comentou.

Hellosman Oliveira enfatizou que o esporte adaptado precisa ser engrandecido todos os dias por ser uma das principais ferramentas de inclusão social. Já o professor Wellington Vieira destacou que existem diversos paratletas paraibanos representando o Brasil, mas lamenta a falta de apoio ao segmento.

O treinador Pedro de Almeida Pereira falou sobre sua experiência trabalhando com o paradesporto na Paraíba e destacou que o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) já começou a reconhecer seu trabalho realizado na Capital paraibana que tem demandado paratletas para todo o país. “Temos muito mais a lamentar pela falta de apoio ao paradesporto em nossa cidade, mas reconhecimentos como esse nos fortalece para continuarmos nossa luta”, comentou.

Tags: Tags: