Fale Conosco

Foi adiada a data prevista pelo Instituto Butantan para entregar à Anvisa os resultados finais dos testes da CoronaVac. De acordo com a entidade, a data de envio da documentação final dos testes da vacina contra a covid-19 estava prevista para esta terça-feira (15), mas o prazo foi estendido em uma semana a pedido do instituto, ficando assim para o dia 23 de dezembro, quando haverá uma reunião já marcada entre o Butantan e a agência. Será a partir desse material que a Anvisa poderá dar o aval para a vacina ser aplicada no Brasil.

Conforme o “Estadão”, a alteração se deu por conta de um aumento na quantidade de voluntários infectados acima do “mínimo” de 151 contaminações. Com isso, já é possível pedir um registro final da vacina e não prévio – que avalia as 70 contaminações iniciais. Ainda de acordo com o jornal, os resultados de eficácia ficarão mais robustos, o que aumenta as chances de aprovação do imunizante.

A CoronaVac está sendo testada em 13 mil voluntários no país e é considerada a mais avançada nos testes clínicos em território brasileiro. A imunização também está no meio de uma briga política entre o governo de São Paulo e o governo federal, que reluta em colocar a vacina na lista de imunizações mais avançadas.

No entanto, no último sábado (12), no plano nacional de imunização contra a Covid-19, o Ministério da Saúde citou a vacina como uma das possíveis vacinas para uso no Brasil, apesar de não incluir as 46 milhões de doses paulistas na contagem de doses “garantidas”. Já São Paulo quer começar a vacinar a população já em 25 de janeiro.