Fale Conosco

Bruno Cunha Lima foi eleito prefeito de Campina Grande e assumiu o cargo faz 24 dias, mas vive como se ainda estivesse no palanque e confunde administrar com discursar. Bruno não desce do palanque e o palanque de Bruno parece ser maior do que o seu gabinete no Palácio do Bispo.

O primeiro prefeito paraibano denunciado por suspeitas de furar a fila da vacina, agora ele foi pego na mentira por um internauta ( veja abaixo o print), quando jogou para a plateia ao reclamar de que Campina estaria recebendo menos vacinas e estaria sendo perseguida por João Azevedo, como se fosse o governador quem decidisse quem deve receber mais ou menos imunizantes contra Covid-19.

O Brasil inteiro sabe que os critérios de distribuição foram estabelecidos pelo Plano Nacional de Imunização (PNI), mas o Bruno que não desce do palanque gosta mais de discursar a gerir.

A continuar com esse proselitismo, vai acabar caindo do cavalo – ou do palanque.

Dércio Alcântara.