Fale Conosco

O presidente municipal do PT campinense, Alexandre Almeida afirmou que a sua expulsão do partido não passa de retórica e disse que vai acionar a Justiça para buscar solução neste impasse antidemocrático e lastimável, ocorrido na Rainha da Borborema orquestrado pelo ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro.

“Eles não podem expulsar um presidente de um partido sem o devido processo legal e sem um processo legal de defesa”, ponderou.

Alexandre disse ainda que todo e qualquer partido têm suas regras e estão sob o manto da Lei eleitoral. “É preciso abrir um processo, estabelecer prazos para defesa para poder haver uma expulsão”, pontuou o presidente do PT.

Alexandre revelou ainda que os responsáveis pelo mal estar no PT de Campina Grande, estão ancorados na Executiva estadual do Partido, mas ele garantiu que nem a Estadual, nem a Nacional podem expulsar um presidente sem o devido cumprimento daquilo que está previsto no regulamento do Partido.

“Eles foram à imprensa dizer que eu estou expulso, quaisquer atos da Executiva, seja Estadual ou Nacional, de expulsão sem cumprimento daquilo que está previsto no estatuto do partido, são inválidos, então naturalmente nós vamos buscar a Justiça através do Poder Judiciário”, finalizou Alexandre.