Fale Conosco

Durante uma visita-relâmpago a Pernambuco, onde participou da inauguração da adutora no município de Sertania nesta sexta-feira (19), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reafirmou que fará mudanças na Petrobras.

“Anuncio que teremos mudança sim na Petrobras. Jamais vamos interferir nesta grande empresa e na sua política de preços, mas o povo não pode ser surpreendido com certos reajustes”, discursou.

Sem citar o nome do presidente da estatal, Roberto Castello Branco, Bolsonaro mandou um recado. “Exijo e cobro transparência de todos aqueles que eu tive a responsabilidade de indicar”, reclamou.

Na ocasião, o presidente declarou que governo federal faz sua parte. “Tomamos a decisão de zerar todos os impostos federais relativos ao botijão de gás. Se na origem, ele custa menos de R$ 40, não tem justificativa na ponta custar R$ 90 ou R$ 100”, ponderou. Ele destacou também que decidiu zerar nos próximos dois meses os impostos federais do diesel.

“Se lá fora aumenta o preço do barril do petróleo e aqui dentro o dólar está alto, sabemos das suas repercussões nos preços do combustível. Mas isso não vai continuar sendo um segredo de estado”, finalizou o presidente.

A Petrobras anunciou, nessa quinta-feira (18), dois novos reajustes nos preços da gasolina e do diesel, que subirão 10,2% e 15,1%, respectivamente, a partir desta sexta (19). É o quarto reajuste da gasolina e o terceiro do diesel em 2021.

Folha de S.Paulo