Fale Conosco

Há quem diga que o Bolsa Família gerou uma contingente de parasitas acomodados ao basicão esmolado. Há quem diga que o Bolsa Família evitou que muita gente simples passasse fome desde a sua criação.

A verdade é que o programa injetou dinheiro nos pequenos e grandes centros e o que se precisa fazer agora é focar na educação das novas gerações para que gradualmente o pobre se liberte dessa dependência estatal.

Bom ou ruim o programa inclui hoje 12,9 milhões de família.

Aquele cartãozinho verde amarelo faz a festa dos pequenos comerciantes e muitos hoje quebrariam sem esse incremento.

Peça de resistência da campanha que resultou na eleição de Dilma Rousseff, o programa Bolsa Família atingiu em fevereiro uma nova marca.

Você sabia que próximo dia 28 de fevereiro, esse contingente ampliado vai sacar R$ 1,2 bilhão nos guichês da Caixa Econômica ou lotéricas?

Supondo-se uma média de quatro pessoas por família, a clientela do programa soma algo como 51,6 milhões de brasileiros pobres.

A primeira meta de atendimento do Bolsa Família havia sido atingida em junho de 2006. O benefício chegava, então, a 11,1 milhões de famílias.

Em abril de 2009, o governo se auto-impôs a meta de 12,9 milhões de famílias, alcançada neste mês.

Hoje, os benefícios variam de R$ 20 a R$ 200. Atualizando-se o custo mensal, chega-se à cifra de R$ 14,4 bilhões.

O Planalto planeja tonificar os valores do Bolsa Família. Prepara-se para enviar ao Congresso proposta com os novos valores.

Cá pra nós, Lula irrigou e bebeu dessa fonte. Aí está Dilma, a grande beneficiada.