CoronavírusNotícias

Bolívia amplia quarentena e ameaça quem não a cumprir com até 10 anos de prisão


O governo boliviano tornou mais rígidas as medidas para enfrentar a epidemia de coronavírus, decretou o “estado de emergência sanitária”, proibiu a circulação de veículos e restringiu a circulação de pessoas até 15 de abril.

O motivo é, de acordo com a chefe do gabinete interino, Jeanine Áñez, que “a quarentena não está sendo cumprida”. As autoridades ordenaram um confinamento geral da população por 14 dias estabelecida no último sábado, uma quarentena destinada a impedir a propagação do Covid-19, cuja transmissão continua a aumentar rapidamente em algumas regiões, especialmente em Santa Cruz.

O Governo informou ainda que Exército e a Polícia podem atuar para controlar o cumprimento das medidas e ameaçou os infratores em quarentena com penas de até 10 anos de prisão quando seu comportamento implica “um ataque à saúde”. As informações são do correspondente em La Paz, Fernando Molina.

El País

Tags: Tags: