ParaíbaPolítica

Berg Lima afirma que jamais fez nada de ilícito ao apontar reunião com empresário como infantilidade política

O prefeito de Bayeux, Berg Lima, concedeu nesta quinta-feira (20) uma entrevista ao programa Arapuan Verdade, da Rádio Arapuan. Durante o programa o prefeito acusou o seu ex vice-prefeito, Luiz Júnior, de associar-se ao empresário João Paulino para conseguir derrubá-lo do poder.

Na entrevista Berg afirmou que todo o fato que causou o seu afastamento da prefeitura foi planejado e apontou que não haveria motivo para ele participar de um processo de corrupção com um empresário com o qual ele encerraria o contrato apenas dois dias após o encontro que ocasionou sua prisão.

Ele alegou que, portanto, todo o fato foi planejado pelo empresário e o seu vice que assumiu a prefeitura após o seu afastamento, Berg apontou o fato do contrato do fornecimento de produtos entre o empresário e a Prefeitura Municipal de Bayeux ter sido renovado logo após Luiz Júnior assumir a prefeitura como prova de que suas acusações são bem fundamentadas.

O prefeito afirmou que na realidade ele foi vítima de um grande esquema pensado pelos grupos acostumados com a realidade de corrupção que vivia a cidade de Bayeux antes da sua eleição e que muitos outros nomes estariam envolvidos no acordo. Berg também falou sobre o que sentiu após ser preso “É desumano retirar a liberdade de qualquer que seja o cidadão”.

Berg ainda afirmou que uma possível cassação que ele viesse a sofrer seria na realidade um golpe uma vez que caso ele deixe o cargo será realizada na Câmara de Bayeux uma eleição indireta para apontar quem será o novo prefeito do município.

Questionado se ele mudaria sua postura em relação aos fornecedores da cidade após sofrer este golpe devido ao vídeo e a forma que ele se postou durante o encontro, Berg garantiu que não manterá mais o contato direto com nenhum dos fornecedores da cidade e que este contato agora se dará pelos responsáveis pelas pastas referentes a cada serviço contratado. Com informações Polêmica Paraíba.

Tags: Tags: