Fale Conosco

Em virtude do não pagamento da conta de energia, a Energisa suspendeu o fornecimento de energia elétrica na sede da CAGEPA.

Com essa atitude, a empresa privada mostra tratamento igualitário para com cidadãos e empresas. Ou seja, não importa se for rico ou pobre, quem não paga a conta, não tem “luz”.

É pena que boa parte dos Órgãos Públicos ainda sigam o exemplo da CAGEPA e não paguem suas faturas. Pois é fato que, especialmente, creches e hospitais, por não poderem ter o fornecimento de energia ou água suspenso, não têm a menor preocupação em pagar as suas faturas. E estes não atrasam apenas um ou dois meses.

Pra finalizar, queria deixar uma pergunta. Será que esse atraso aconteceria se fosse uma empresa privada a responsável pelo abastecimento de água? Será que a privatização da CAGEPA seria a melhor opção para melhorar o tratamento e fornecimento de água para a população?

 Confira o comunicado à imprensa abaixo

Em face do não pagamento de fatura, a Energisa suspendeu, no dia 27 de novembro, o fornecimento de energia elétrica na sede da CAGEPA, sem prejuízo das atividades operacionais necessárias à manutenção do suprimento de água à população paraibana.

Iniciados os entendimentos, a Energisa procederá a religação, mantendo assim o clima de negociação, que sempre preservou, na expectativa de que a Cagepa apresente uma proposta que equacione o pagamento dos seus débitos, de forma clara e consistente.

A Energisa reafirma seu compromisso maior de bem servir aos seus clientes, com equidade e justiça.