Fale Conosco

Pino é feito pra ser batido. O deputado estadual Mikika Leitão ameaçou deixar o PSL esta semana, mas ao que tudo indica o parlamentar bateu pino e desistiu de cumprir a promessa. O fato é que o parlamentar estava revoltado por não ter participado da negociação que levou o PSL para os braços de Cícero Lucena em João Pessoa. Além de não concordar com o apoio a Cícero, o deputado estava indignado e acusando o deputado estadual Tião Gomes, presidente do partido, de ter leiloado o apoio da legenda na disputa pela sucessão na Capital.

A negociata teria acontecido da seguinte forma: Tião Gomes ofereceu o partido para Estelizabel, mas a socialista não teria aceitado pagar o preço solicitado e, como Cícero Lucena se dispôs a atender o que o PSL exigia, o apoio foi consolidado.

Uma fonte que entrou em contato com o blog, disse que as palavras de Mikika durante um momento de revolta foram estas: “Não acompanho a decisão do PSL em João Pessoa, para mim foi um balcão de negócios onde o partido foi vendido no jogo do quem dá mais e eu não compactuo com esse tipo de venda”

Mikika inclusive teria ameaçado apoiar o candidato de Ricardo Coutinho ou até mesmo o de Luciano Agra na disputa municipal, no entanto, passadas 24h do roupante de coragem, o parlamentar simplesmente desistiu de cumprir a ameaça sob a alegacao de que estava bebado quando desabafou e que tudo já havia sido resolvido.

Nas entrelinhas, dá pra notar que o parlamentar não estava indignado com negociata nenhuma, ele estava era indignado por não ter sido lembrado na negociação.