Fale Conosco

Na edição das 17h da última terça-feira (09), o boletim “Globo Notícias”, que compila as principais notícias do dia e faz uma espécie de chamada para o jornalismo da casa, noticiou, por meio de Fátima Bernardes, a prisão de 30 pessoas envolvidas com as irregularidades no Ministério do Turismo. No entanto, no texto, Fátima destacou que Clarice Coppetti, ex-vice-presidente de Tecnologia da Informação da Caixa, estaria entre os detidos. 

Após a exibição do boletim, Clarice recebeu diversos telefonemas de parentes e amigos. “Fiquei sabendo às 18h10 por meio de um membro da minha família. Falei ‘não, estou aqui em casa’. Em seguida alguns veículos começaram a me ligar: ‘mas a senhora não está presa?’. Uma empresa como a Rede Globo, que tem todas as tecnologias à sua disposição, anunciar uma prisão dessa forma é um desproposito. Estou na redes sociais, meu celular é o mesmo há oito anos e estou até na lista telefônica, mas não fizeram nenhum tipo de contato comigo e com os meus familiares. Desde 7 de abril não tenho nenhum vinculo com órgãos públicos e nunca trabalhei no Ministério do Turismo”, disse Clarice ao Portal IMPRENSA. 

Flagrado o erro, Fátima Bernardes voltou ao ar, em chamada especial, para retratar a informação e pedir desculpas em razão de qualquer transtorno que pudesse ter acontecido em razão da notícia. Além disso, no “Jornal Nacional”, ao chamar a matéria, William Bonner também fez referência à informação equivocada e reforçou o pedido de desculpas. “Infelizmente, todos estamos sujeitos a erros. De fato, aconteceu e a TV Globo fez o que era possível, se retratou”, informou ao Portal IMPRENSA a Central Globo de Comunicação. 

Clarice informou que não pretende mover nenhum tipo de ação contra a Rede Globo. No entanto, disse que quer entender como isso aconteceu. “Quero respostas de como meu nome foi parar lá. Não tenho interesse em prejudicar ninguém, mas quero saber como foi parar lá. Até agora não tem explicação. É uma questão de dignidade humana. Meu nome não caiu do nada na Rede Globo, alguém colocou lá e quero tomar providências para que outras pessoas não sejam submetidas à humilhação que eu e meus familiares fomos”, finalizou. 

Com Portal Imprensa