Fale Conosco

A rotina de Lilia Cabral nos últimos tempos passou a incorporar reuniões de um grupo de apoio – o Jogadores Anônimos. Não, a atriz não se perdeu na mesa verde: é tudo parte de sua preparação para viver Silvana, uma arquiteta viciada em jogo, em A Força do Querer, novela que estreia em abril na Globo. “Em um alcoólatra ou dependente químico, dá para perceber no semblante quanto ele mudou. Com o jogador, não. A família só percebe quando o patrimônio se deteriorou. É terrível”, diz a atriz, de 59 anos. “Aprendi uma lição: o bom jogador é aquele que sabe sair do jogo.” Lilia gostou da personagem que a noveleira Gloria Perez, com quem nunca trabalhou antes, lhe ofereceu: “Estava cansada de viver mães. Queria uma sofredora”. A composição de personagem não se limitou aos grupos de apoio: Lilia também leu O Jogador, de Dostoievski.