Fale Conosco

Após uma semana cheia de graça, onde dona Nilda foi eleita a deputada mais atuante do Brasil e Veneziano referendado Ficha Limpa pelo TSE, a  família Vital do Rego foi arrastada para uma guerra que prefere equidistância. O comentário displicente de alguém que estaria ligado ao grupo foi turbinado pela central de maldades da SECOM estadual com o objetivo de gerar uma deselegância com a memória de quem descansa em paz.

Ágeis e zelosos com a memória dos ancestrais – esse é o ano do centenário de Pedro Gondim e sábado retrasado foi celebrada uma missa em memória de Vital do Rêgo – os irmão Vitalzinho e Veneziano neutralizaram o veneno com postagens de solidariedade e respeito ao legado do poeta Ronaldo.

A candidatura de Veneziano é irreversível e se manterá até o fim seja qual for o cenário,  passando, inclusive, ao largo desse racha no bloco governista, onde Veneziano mantendo a divergência no campo politico acusa Cássio de coautoria no desastre da gestão pactuada entre PSB e PSDB.

É que daquele tiroteio pesado entre ricardistas e cassistas a central de maldades da SECOM quis  trazer o PMDB pra vala comum. 

O poeta Ronaldo Cunha Lima, o 100medo Pedro Gondim e o jurista espetacular Vital do Rêgo convergiram para um plano superior e merecem respeito suprapartidário. 

Vital postar uma foto do pai com Ronaldo ou Veneziano postar uma foto com Savigny não significa senha para uma aliança de momento, mas um pacto em defesa de quem não está mais aqui para se defender e gentileza gera gentileza.

Ou seja: mantenham o tiroteio no pantanal terreno.