Fale Conosco

Procurada pelo Blog do Dércio, a assessoria de comunicação da UFPB explicou que a cessão do professor Flávio Lúcio é legal e constitucional e que não se responsabiliza pelas atividades ou falta de atividades dele, ficando quem requereu a cessão com essa responsabilidade, no caso o gabinete do deputado federal Gervásio Maia, onde ele hoje tá lotado e, ninguém sabe explicar, ganha um terço do salário que receberia em sala de aula.

Espontaneamente, e até me surpreendeu, pois quando fiz a denúncia de que a UFPB teria colocado a disposição da ORCRIM Girassol um funcionário graduado, que hoje faz o papel de assessor de imprensa da quadrilha, eu ainda não sabia de quem se tratava, a investigação estava em curso, o próprio Flávio Lúcio fez contato com nosso blog para informar que era ele o funcionário que a UFPB havia disponibilizado, conforme mensagem abaixo que printei do zap.

Foi dito aqui o nome do santo, mas não o milagre. O que teria feito Flávio Lúcio deixar um salário de 17 mil por um que líquido resta-lhe só 3.220 reais, conforme print abaixo?

Pergunto: estaria o assessor de imprensa da ORCRIM acumulando ilegalmente os dois salários? O regime de dedicação exclusiva dele na UFPB permite?Veja abaixo o print dos rendimentos dele na UFPB.

Dércio Alcântara