Fale Conosco

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), por meio da Frente Parlamentar da Água, realizou nesta segunda-feira (30) audiência pública na Câmara Municipal de Campina Grande com o objetivo de debater questões relacionadas à segurança hídrica no Estado. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Adriano Galdino, anunciou que, como resultado das atividades da Frente Parlamentar da Água, a Casa de Epitácio Pessoa produzirá, em comum acordo com outras Assembleias Legislativas do Nordeste, um documento com reivindicações e sugestões para ser entregue em Brasília à presidente Dilma Rousseff.

Adriano Galdino conduziu os trabalhos na audiência e avaliou que a mesma cumpriu com seu papel ao ouvir vereadores e representantes da população de Campina Grande. O parlamentar destacou que o Governo Federal trata melhor os Estados de São Paulo e Minas Gerais, quanto à atual crise hídrica. “A União sempre investiu nessa região e o Nordeste ficava em segundo plano. É preciso muito mais, apesar da transposição e do canal Acauã-Araçagi. A nossa sugestão é fazermos um fórum, com todos os políticos do Nordeste, para dizer um basta. Está na hora de quitar a dívida que a União tem com o Nordeste e com a Paraíba. Só conseguiremos mudar essa lógica se a classe política se unir e apresentar dados técnicos”, disse o parlamentar..

O presidente da Frente Parlamentar da Água, deputado Jeová Campos, reafirmou o apoio do presidente Adriano Galdino às atividades desenvolvidas no Estado, com visitas às obras hídricas e audiências públicas. Jeová Campos fez um breve relato citando o baixo índice de água em 44 mananciais da Paraíba que hoje estão com menos de 10% do volume total de acumulação. Destacou que a Cagepa precisa realizar uma campanha contra o desperdício d’água para conscientizar os paraibanos. “A complexidade das atividades dessa Frente não permite que ela termine aqui, elas continuarão porque a necessidade exige”, pontuou.

O presidente da Cagepa, Marcus Vinícius, apontou que de fato existe a perda de água tratada, porém, a empresa está monitorando e cuidando para que os vazamentos sejam evitados ou consertados em tempo hábil. O índice de desperdício que era de 40% já caiu para 36% mas a meta é insistir na redução. Marcus Vinícius disse ainda que a gestão das águas tem sido pauta diária na Cagepa visando o uso racional, sem desperdício. Campanhas estão sendo feitas em escolas para conscientizar as crianças.

O diretor substituto do Instituto Nacional do Semiárido (INSA), Salomão de Sousa Medeiros, informou que na Paraíba um dos problemas constatados diz respeito à necessidade de construção de mais reservatórios d’água e, sobretudo, a importância do saber conviver com a seca. A respeito da gestão das águas, o INSA identificou que a cada mil litros de água bombeados nos sistemas de abastecimentos, 440 litros são desperdiçados e é urgente corrigir isto.

Na condição de representante do Governo do Estado, o diretor técnico da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), Porfírio Loureiro, avaliou a audiência como bastante produtiva para buscar soluções para a sobrevivência diante da estiagem atual.

Já o deputado Manoel Ludgério fez um relato sobre os maiores açudes da Paraíba e ressaltou a importância de obras de recuperação desses mananciais construídos há décadas. De acordo com o parlamentar, são necessários investimentos para garantir o abastecimento. Ele destacou que a ALPB está de parabéns pela iniciativa da Frente Parlamentar da Água e acredita que ela contribuirá com o Governo do Estado nesta área.

O deputado Bruno Cunha Lima destacou que o trabalho da Frente é suprapartidário, está contribuindo com o debate sobre recursos hídricos junto à sociedade e demonstrou sua preocupação com a redução do volume de água do açude Epitácio Pessoa (Boqueirão), que era superior a 500 milhões de metros cúbicos d’água e hoje tem capacidade de acumular 410 milhões, de acordo com a Aesa.

O deputado Janduhy Carneiro sugeriu que o Governo Federal dê mais atenção ao Nordeste e à Paraíba, com liberação de mais recursos. Defendeu que seja criado um fórum dos Poderes Legislativos do Nordeste, presidido por Adriano Galdino, para cobrar de forma mais eficaz recursos a ações vindas de Brasília. O deputado defendeu ainda a urgência na liberação de recursos para perfuração de poços, carros-pipa e para acelerar as obras hídricas em andamento no Estado.

De acordo com o deputado Inácio Falcão, que também já foi vereador de Campina Grande, a segurança hídrica na região era debatida há dez anos naquela Câmara. Ele lembrou que o açude Epitácio Pessoa foi construído na década de 1950 para abastecer 100 mil pessoas e Campina Grande hoje já tem mais de 400 mil habitantes.

O deputado Tovar Correia Lima, também ex-vereador de Campina, destacou que o que falta para amenizar as questões hídricas no Estado são mais recursos para transformar em obras novos projetos. Destacou que o governo Ricardo Coutinho avança com as obras do Canal Acauã-Araçagi, hoje com 70% das obras executadas.

O presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, “Casa Felix Araújo”, vereador Pimentel Filho, destacou que os cientistas já estudaram e é fato que a cada 10 anos a seca no Nordeste se torna mais crítica, a exemplo do momento atual. Ele agradeceu à ALPB pelo relevante serviço prestado à população paraibana. Pimentel Filho pediu que a Frente Parlamentar da Água leve ao Governo Federal como pleito, junto com os deputados do Nordeste, a celeridade e conclusão das obras de integração do Rio São Francisco.  “Eu parabenizo todos vocês deputados pelo empenho, pela força política da Frente Parlamentar da Água e devemos provocar o governo central”, destacou.

Além do presidente Adriano Galdino e do presidente da Frente Parlamentar da Água, Jeová Campos, participaram da audiência em Campina Grande os deputados João Gonçalves, Tovar Correia Lima, Bruno Cunha Lima, Inácio Falcão, Renato Gadelha, Janduhy Carneiro, Manoel Ludgério, Jutay Menezes e Zé Paulo, bem como os vereadores de Campina Grande. Antes da abertura dos trabalhos houve a execução do Hino Nacional e do hino da cidade de Campina Grande.

A Assembleia Legislativa da Paraíba, através da Frente Parlamentar da Água, realizará no dia 09 de abril audiência pública com a Agência Nacional das Águas (ANA) e no dia 17, com o Ministério da Integração Nacional. Esses dois eventos serão em João Pessoa em locais ainda não definidos.

Ao fim dos trabalhos na audiência, o deputado Jeová Campos defendeu que uma das ações da Frente é que a Paraíba tenha um representante na Agência Nacional de Águas (ANA). Pontuou ainda a necessidade de cobrar do Governo Federal a reestruturação do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS).  Convidou prefeitos, deputados, vereadores, a participarem da audiência no dia 9, em João Pessoa, com a participação de representantes da ANA. “É preciso que a ANA tenha um olhar mais carinhoso com nossa Paraíba”, disse Jeová.