Fale Conosco

As aparências enganam aqueles menos atentos. Neste caso, o que há por trás das entrelinhas é que enganam aqueles menos atentos. Pois bem, resolvi alertá-los. Não sei se vocês descobrem de quem é essa declaração, dada a imprensa no dia 13 de julho de 2011, veiculada em vários portais da Capital, entre eles o PB Agora.

“Não posso trabalhar 18 a 19 horas por dia, acumulando as funções da Secretaria e do Partido, pois além da secretaria tem o Orçamento Democrático, a Ouvidoria e a própria transparência municipal”.

E depois

“É importante ter coerência quando se propõe a fazer um trabalho e hoje existe um grande volume de carga de trabalho, por isso resolvi tomar essa decisão de me afastar das funções do Governo”, explicou.

O fato é: Edvaldo Rosas acaba de ser renomeado no Governo Luciano Agra. O próprio prefeito, via twitter, postou a informação de que Rosas será o novo assessor especial da PMJP. Então pergunto: Como uma pessoa que está se dedicando para o partido nas próximas eleições poderá ter tempo para se empenhar na função de assessor da PMJP.

Será mais um ASPONE?

O presidente do PSB meus caros está ganhando da prefeitura apenas por ser presidente do partido do prefeito e de quebra do governador do Estado. Ele é nomeado e ganha um gordo salário para, provavelmente, não dá expediente – ELE NÃO TEM TEMPO!

Rosas disse que não tem como acumular qualquer função pois está dedicado a fortalecer o partido em 2012 nos 223 municípios da Paraíba.

Como alguém que tem que fortalecer o PSB em 223 municípios pode trabalhar de segunda a sexta na Prefeitura de João Pessoa? Sem falar que um assessor tem que estar disponível para os fins de semana também, afinal as solenidades são muitas.

Vai ser mais um do coletivo só ganhando dinheiroSó se Edvaldo deixou de presidir o partido e eu, mero colunista, ainda não saiba desse furo.