Fale Conosco

O subprocurador-geral do Ministério Público de Contas, Lucas Furtado, quer que o TCU apure se há “abuso e ilegalidade” no uso de veículos públicos, “sobretudo aeronaves da FAB”. A peça lista notícias que relatam caronas questionáveis em voos solicitados por autoridades desde o governo FHC.

O caso mais recente citado na ação é o de parentes de Bolsonaro que usaram um helicóptero da FAB para ir ao casamento do filho do presidente, Eduardo, em abril.

Na representação, Furtado diz, ainda, que “deve, igualmente, ser disciplinado tema relativo a transporte reservado a autoridades em serviço haja vista a aparente insuficiência das normas em vigor”.

A informação é da coluna Painel da Folha de São Paulo.

Da redação