Paraíba

Após mais de 12 horas de chuvas ininterruptas, João Pessoa não registra ocorrência de famílias desabrigadas

Após mais de 12 horas de chuvas ininterruptas na Capital, João Pessoa não registrou a ocorrência de famílias desabrigadas ou desalojadas em comunidades. Isso é resultado do trabalho preventivo realizado pelo programa ‘João Pessoa em Ação’, que envolve diversas secretarias na drenagem, limpeza e desobstrução de galerias, e da mobilização e trabalho integrado da Prefeitura Municipal (PMJP) nesta manhã, que deram respostas rápidas à população. A última vez que a cidade viu cenas de pessoas desabrigadas foi em 2013, quando mais de cinco mil pessoas tiveram que sair de suas casas em virtude das chuvas.

O volume de chuvas registrado desde a madrugada desta quarta-feira (13) foi de 120 milímetros, superior ao que era esperado para o mês de fevereiro. No entanto, desde o início da manhã, a Defesa Civil, a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), a Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob) e Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) empreenderam esforços por toda a cidade para minimizar os efeitos das chuvas. Nesta tarde, o prefeito Luciano Cartaxo se reuniu com a equipe para verificar os resultados dos trabalhos desta manhã e planejar a continuidade do monitoramento permanente.

“Tivemos fortes chuvas e em uma intensidade que não era prevista nem mesmo pelos institutos de meteorologia, mas desde o início da manhã, estamos com equipes trabalhando por toda a cidade. Nos reunimos agora para fazer um balanço do trabalho que foi realizado e a preparação das secretarias para que, em caso de novas chuvas, a Prefeitura esteja mobilizada tanto no trabalho preventivo, como também para auxiliar as pessoas. É importante registrar que graças ao trabalho que já realizamos em áreas de risco como São José, Saturnino de Brito, São Rafael e Timbó, por exemplo, não há registro de pessoas desabrigadas ou desalojadas”, afirmou o prefeito.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil, Noé Estrela, até o início desta tarde, não foi registrada nenhuma ocorrência pela Coordenadoria Municipal da Defesa Civil e, desde as 14h, todos os pontos de alagamento já estavam voltando à normalidade. “Redobramos a atenção nesta quarta-feira em virtude das chuvas que tiveram volume superior ao que havíamos sido alertados pelos órgãos de monitoramento da meteorologia e conseguimos dar respostas em tempo hábil para toda a população”, disse Noé Estrela.

A Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob) enfrentou problemas apenas em 14 dos 219 semáforos, em virtude das oscilações da tensão elétrica. Além disso, congestionamentos ou trânsito mais lento, aconteceram dentro do esperado até mesmo porque em virtude das chuvas se requer maior atenção e cuidado dos próprios motoristas. As equipes atuaram na reorientação do fluxo em áreas de acúmulo de água e na orientação aos condutores no que se refere aos riscos de dirigir em más condições climáticas.

Galerias – Conforme explicou a secretária de Infraestrutura (Seinfra), Sachenka da Hora, o trabalho permanente realizado pela PMJP em relação aos serviços de drenagem, poda de árvores de grande porte, limpeza de vias para evitar o acúmulo de lixo e areia na linha d’água e limpeza de galerias e bueiros permitiu que, à medida que as chuvas fossem diminuindo, as águas seguissem o fluxo normal de escoamento pelas galerias, reduzindo o volume acumulado nas vias.

Durante a reunião, o prefeito pediu uma atenção maior à limpeza de galerias, rios e comunidades ribeirinhas, além de identificar pontos onde também é necessário realizar drenagem em uma ação conjunta das secretarias. E, paralelo a isso, um trabalho educativo junto à população a fim de evitar jogar lixo nas ruas e impedir novamente o acúmulo nas galerias.

Tags: Tags: