Fale Conosco

Após faturar R$ 1,2 milhões de janeiro de 2017 a maio deste ano, o prefeito de Itaporanga, Divaldo Dantas, encaminhou, na última sexta-feira (24), projeto de Lei à Câmara Municipal que extingue a Superintendência de Trânsito do município (Sittrans) devolvendo a responsabilidade para o estado.

Conforme dados do Tribunal de Contas do Estado (TCE), boa parte dos valores movimentados na Sittrans é originário de multas. O curioso no caso, é que na sexta-feira, após a repercussão negativa da extinção da Superintendência de Trânsito, o prefeito Divaldo Dantas anunciou que irá instaurar um procedimento administrativo para apurar uma suposta indústria de multas no órgão.

Além da suposta indústria de multas, Divaldo Dantas justificou a extinção do órgão com uma possível diminuição de custos da máquina pública. “Nesse momento de tantas dificuldades a prefeitura precisa diminuir o custa da máquina pública, para que possa ajudar as pessoas mais carentes a superar as dificuldades pós pandemia, e a devolução do trânsito para o estado nos trará uma economia”, disse.

Fonte: Bastidores da Política