Fale Conosco

Durante o depoimento do ex-diretor geral da Polícia Federal (PF) Luiz Fernando Corrêa, o advogado de defesa de Lula,  Cristiano Zanin, e o juiz Sergio Moro travaram novo embate.

Desta vez, o magistrado perdeu a paciência porque Zanin repetiu perguntas feitas num depoimento anterior de Corrêa.

Ao iniciar um questionamento sobre o crescente envolvimento da Polícia Federal em ações de combate à corrupção durante o governo de Lula, Zanin foi prontamente interrompido por Moro.

“Essas perguntas já foram feitas num depoimento anterior”, disse o juiz.

Zanin se irritou.

“Só lembrar, as testemunhas que o Ministério Público arrolou também são comuns, e o Ministério Público teve teve a oportunidade de reforçar alguns pontos que entendia ser importantes”, disse Zanin.

“Mas desde o início você fez perguntas que já foram feitas”, rebateu o magistrado.

“O Ministério Público também, notadamente em relação aos delatores”, disse Zanin.

“Você tem perguntas novas, ou estamos aqui perdendo tempo novamente?”, prosseguiu Moro.

“Sempre que a defesa fala é perda de tempo”, respondeu Zanin.

Ao final, Moro pediu desculpas ao ex-diretor geral da Polícia Federal. 

“Peço até escusas por esse debate. Mas não faz sentido ficar indagando novamente”, concluiu.

 

Fonte: Veja.com