Fale Conosco

A Paraíba corre grande risco de ficar isolada dos demais estados do Nordeste por conta da febre aftosa. O problema não atinge só quem exporta animais ou produtos pecuários, mas acarreta problemas internos com os produtos que circulam em solo paraibano.

O governador Ricardo Coutinho, em entrevista, reconheceu o risco que o estado enfrenta:  “Ainda sofremos muito com a  aftosa, nos buscaremos a melhoria em 2012, já melhoramos em 2011, mas é um problema que nos afeta ainda muito forte”, assumiu o governador.

Nessa pequena fala sobre o problema dois pontos geram preocupação: os dados do Ministério da Agricultura e Pesca revelam que se a Paraíba não correr e dispensar todos os esforços, o estado vai ficar junto com o Rio Grande do Norte isolados.

Das duas uma: Ou governador minimizou o problema para abafar mais um grande problema de sua gestão, ou mostra total desconhecimento quanto aos riscos enfrentados por causa da aftosa.

Desconhecimento total não deve ser, já que ele assumiu que esse problema é “forte”, contudo nenhum investimento ou estratégia para combater a febre foi indicado por Ricardo.

O governador está adotando a postura de apenas reconhecer os problemas: Yes, we have problems (Sim, nós temos problemas), mas nunca consegue indicar uma solução e bola de neve da administração estadual cresce e pode causar uma avalanche.