Fale Conosco

A Polícia Federal não é a palmatória do mundo ou um convento de monges sem pecados. Como em toda corporação, tem bons e ruins, mas se esforça para merecer a admiração que todos nós brasileiros temos por aquela instituição.

A PF é arrojada e quando entra numa investigação vai até o olho do furacão, mas tem gente que não gosta e fica chateada quando vê as algemas em pulsos corruptos.

Falo da Presidenta Dilma, que achou muito acinte a PF ter algemado a picaretagem do Ministério do Turismo na Operação Voucher. Acinte é ela só ter descoberto agora que estava arrodeada de corruptos e querer que agente acredite nisso. Algema neles!

É verdade que às vezes a PF comete excessos e em outras membros da corporação queimam o filme de todos quando se dispõem a colaborar com governos suspeitos e impopulares, como é o caso do nosso aqui na Paraíba, onde três delegados integram o primeiro escalão, Segurança Pública e DETRAN, e estão sendo cobrados publicamente por inoperância, suspeita de utilização do sistema de escuta telefônica para fins político e sem autorização judicial e conivência com atos suspeitíssimos, como é o caso da agência do Pague Fácil do DETRAN, que centraliza o recebimento de todas as taxas no órgão sem ter sido habilitada em licitação para isso.

Não acho que tenha havido excessos da PF quando algemou a gang lá do Ministério do Turismo, apenas sou daqueles que defende uma PF sem vínculos com quem tem que investigar.

Há quem diga que aqui na Paraíba tem gente de mais da Polícia Federal no governo RC, uns com vínculo direto, como os três delegados, e outras com vínculo indireto, como é o caso da secretária de Administração Livânia, esposa de um perito da PF.

Ia me esquecendo. A indicação do novo superintendente, dizem, coube ao deputado federal Luis Couto.

Pergunto: se a PF conseguir indícios do envolvimento de membros do Coletivo RC em esquemas tipo lixo, merenda ou outra licitação fraudulenta, a operação será comprometida pelo grau de envolvimento de alguns?

Mesmo assim, confio e parabenizo a PF pela atuação patriótica. No entanto, ninguém está acima da Lei.