Fale Conosco

Durante a saída da sala de interrogatório, onde ficou calado o tempo todo, o estudante Rodolpho Carlos, acusado de atropelar e matar o agente de trânsito do Detran Diogo Nascimento, foi hostilizado e xingado por populares que esperavam na saída de um dos prédios da Central de Polícia.

Ele foi chamado de “assassino” e “monstro”. Além disso, um dos familiares gritou, revoltado, que ele “tinha matado um pai de família”.

Escoltados por seguranças e por policiais, Rodolpho foi indagado para falar com a imprensa, mas, com muito empurra-empurra, seguiu em silêncio ao carro que o esperava.

Na saída do veículo do local, uma pessoa desferiu tapas e pancadas no carro.

Veja o vídeo abaixo:

Fonte:wscom