Fale Conosco

A medida que o consenso entre o PT e o PMDB avança e, ao saber que a primeira reunião da executiva do partido com Veneziano será na próxima quarta feira, a prefeita de Pombal, Pollyana Dutra, do PT, se insurge contra o que já parece ser prego batido e ponta virada para peitar a cúpula estadual e convidar o governador Ricardo Coutinho para ir a Pombal oficializar seu poio.

Pollyana tem dito a quem quiser ouvir que não teme o processo em que poderá ser expulsa da legenda, pois “não tem satisfação a dá a raia miúda, já que seu padrinho é Lula”.

Ela contou a interlocutores que não atenderá a resolução aprovada pelo encontro do PT em João Pessoa e que vai receber Ricardo no próximo dia 26 com uma grande festa para formalizar seu apoio.

Pollyana não esconde mágoas pelo fato de seu marido, Barão, ter sido barrado no partido, o que implodiu sua candidatura a deputado estadual, e sua assessoria tem comentado nas redes sociais que “é mais fácil a cúpula do PT estadual perder o comando do que conseguir expulsá-la”. 

Disposto a ir às ultimas consequências para fazer valer a resolução que proibe alianças com o PSB e o PSDB, o presidente do PT, Charlinton Machado, avisa que se ela não se enquadrar será expulsa.

Vale salientar que Charlinton tem o aval da Executiva Nacional do PT para expulsar quem não atender as regras do partido e dessa vez nem Lula salva Pollyana.