Fale Conosco

O deputado estadual Anísio Maia (PT/PB) afirmou ser um ato de corrupção por parte do Governo do Estado a tentativa de privatização do Hospital de Trauma. O fato aconteceu hoje pela manhã durante a audiência pública da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para discutir o pacto de saúde na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB).

“Nosso procurador-chefe do Ministério do Trabalho na Paraíba, Eduardo Varandas, caracterizou bem a tentativa do Governo de privatizar o Hospital de Trauma como ilegal, imoral e inconstitucional. No entanto, eu acrescentaria uma palavra: é também corrupta. A Cruz Vermelha tem vasta folha policial em todo o Brasil. Esta é a entidade certa para esse Governo, que eu dizia que era de trapalhadas, mas é também de ilegalidades”, contou o petista.

Ele revelou que vai, juntamente com os demais deputados da oposição, usar todas as armas que tiver contra a Medida Provisória que regulamenta a atuação de organizações sociais no âmbito da saúde. “Com este Governo, estamos vendo acontecer um bazar de privatizações. Mas, vamos lutar com todas as armas lícitas que tivermos contra essa privatização do Hospital de Trauma e ainda para barrar esta pirataria que querem estabelecer aqui na Paraíba”.

Na ocasião, o secretário de Estado da Saúde, Waldson de Souza, esteve presente, no entanto, se retirou antes do início da audiência pública, alegando não concordar com o local onde o evento seria realizado. Para o deputado Anísio Maia, a atitude já era esperada. “Este é o comportamento habitual do secretário do Governo. Ele e os demais deputados da base governista não têm argumentos para defender as ações do Governo, logo, o recurso é fugir”, afirmou.