Fale Conosco

O deputado estadual Frei Anastácio criticou hoje (15) a posição da Câmara de Vereadores da capital, que transformou o local numa verdadeira praça de guerra, para evitar manifestações populares durante votação de projeto de lei da Prefeitura da capital que propõe a terceirização dos serviços de saúde e educação no município. “Colocar pelotão de choque,guarda municipal e segurança da casa contra o povo é uma fato lamentável”,disse o deputado.

“Eu vi na Câmara Municipal um aparato de segurança digno dos tempos da ditadura militar, com objetivo de impedir as manifestações justas dos movimentos sociais. Isso é reflexo do pensamento do governador do estado, e do prefeito da Capital que acham que tudo podem e que tudo tem que ser feito como eles querem”, disse o deputado.

Frei Anastácio também criticou as ações realizadas ontem, quando seguranças da Câmara entraram em confronto com pessoas que queriam entrar no plenário. “Se não tivesse havido proibição das pessoas entrarem nas galerias, com certeza, não teria havido confronto”, destaca.

O petista disse que a Câmara deveria observar o exemplo da Assembléia Legislativa, que sempre abre as portas para todos os tipos de manifestações. “Os mesmos movimentos sociais que entraram em confronto com a segurança vieram à Assembléia e tiveram amplo espaço para debater o assunto”, afirmou.

De acordo com o petista, a Câmara e a Assembléia são casas do povo e devem está abertas para os debates. “Eu tenho certeza de que se não houver repressão, também não haverá excessos dos manifestantes. Nesse ponto, o Poder Legislativo estadual está de parabéns. A Assembléia está sempre aberta para trabalhadores rurais e todos os outros movimentos sociais”, disse Frei Anastácio.