Fale Conosco

Apesar de queridinho da Dilma, a passagem do deputado federal Aguinaldo Ribeiro pelo Ministério das Cidades não foram só flores, como a propaganda institucional de sua pasta veiculou ostensivamente na reta final, quando ele estava para se desincompatibilizar e disputar a reeleição.

Quem conta melhor essa história é o colunista da revista Época, Felipe Patury, conforme abaixo.

“O Ministério das Cidades não paga suas contas de publicidade, que incluem as produtoras de comerciais e as veiculadoras, desde março. A dívida chega aos R$ 50 milhões e dentre os credores estão emissoras de TV e prestadoras de serviço. O calote do ministério já prejudica o Planalto e seu relacionamento com veiculadores de propaganda. Só para a Agnelo Pacheco, a pasta deve R$ 20 milhões. A agência não comenta a informação”.