Notícias

Agricultores paraibanos agendam protesto na visita de Dilma à Paraíba

Mil agricultores paraibanos devem participar nesta segunda-feira (04) de uma manifestação pacífica para chamar a atenção da presidenta Dilma Roussef sobre problemas que atingem a categoria e que não estão tendo o devido cuidado por parte do Governo Federal. Questões como a assistência aos produtores que sofrem com as consequências da seca, o endividamento dos agricultores e a morosidade e paralisação das obras de transposição do Rio São Francisco são alguns dos assuntos que dizem respeito ao protesto.

O presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Murilo Paraíso, disse que o  protesto ainda tem como objetivo de mostrar a presidenta o que está acontecendo e cobrar medidas mais efetivas na resolução dos problemas. “Estamos precisando de medidas urgentes e a presidenta Dilma precisa saber o que está acontecendo, por isso resolvemos apoiar o movimento que será pacífico e ordeiro, mas que deve chamar atenção da presidenta e despertá-la na busca de soluções imediatas e eficazes”, afirma Murilo.

Ele lembra que os prejuízos com a seca no Nordeste foram muito grandes em face de insignificante resposta do governo federal para amenizar a situação, que é preciso retomar as obras do projeto de transposição do Rio São Francisco para que o Nordeste tenha soluções definitivas para a escassez de água, que a questão do endividamento dos produtores precisa de uma solução urgente e que o governo precisa rever sua política de combustível que privilegia a gasolina, em detrimento do combustível limpo que é o álcool. “São questão fundamentais e que precisam ser prioridade do governo federal”, finaliza o dirigente da Asplan.

A princípio, a manifestação está marcada para acontecer no período da manhã, nas proximidades do Centro de Convenções da Paraíba, mas pode ser alterada em função de modificações na agenda da presidenta Dilma.