Fale Conosco

Com a presença festejada  e em clima de surpresa do senador Cícero Lucena (PSDB), a tradicional Pirâmide do Parque do Povo se pintou de amarelo e azul na noite desta sexta-feira (17) para festejar o candidato a governador Cássio Cunha Lima (PSDB) e o presidenciável Aécio Neves (PSDB). Em tom triunfante, mineiro fez questão de agradecer pessoalmente aos 84.577 votos que recebeu em Campina Grande.

Dentre as capitais e cidades de grande porte do Nordeste, Campina foi a única cidade da região em que o senador tucano à Presidência da República venceu no primeiro turno.

“Lá na minha querida Minas Gerais, a gente costuma dizer que a gratidão é a memória do coração. E eu venho hoje a Campina, mais uma vez, para expressar pessoalmente a minha enorme gratidão pela maior vitória que eu tive no Nordeste”, comentou Aécio, emocionado, depois de escutar por quase um minuto o seu nome sendo gritado pela multidão.

Depois de agradecer ao gesto do senador Cícero, que fez questão de nessa reta final de segundo turno se incorporar ainda mais às campanhas do PSDB em nível estadual e federal, Aécio reiterou seus compromissos solenes com a Paraíba.

“Vou repetir, Cássio, olhando nos olhos de cada paraibano que, eleito presidente, vou resgatar essa dívida histórica do governo federal com a Paraíba. Vamos trazer para cá alguns dos mais importantes investimentos estruturantes. Quero ser lembrado como o melhor presidente que o Nordeste brasileiro já teve”, discursou. 

Cássio: Paraíba atenta para oportunidade histórica

Aproveitando para festejar e agradecer a presença do colega Cícero Lucena e seu apoio na reta final da campanha da Coligação A Vontade do Povo, Cássio lembrou novamente que a Paraíba está perto de confirmar uma chance histórica: ter no governo estadual e na Presidência da República dois gestores parceiros e comprometidos com o Estado.

“Vencemos no primeiro turno e vamos vencer no segundo. A Paraíba nunca recebeu do Governo Federal a atenção que o nosso Estado merece. Então, meus amigos, não neguem à Paraíba essa oportunidade histórica. Agora é Aécio na Presidência e Cássio no governo”, asseverou.