Fale Conosco

O desmatamento das áreas de Mata Atlântica, entre 2016 e 2017, teve queda de 56,8% no Brasil em relação ao período anterior (2015-2016), conforme dados divulgados pela Fundação SOS Mata Atlântica. Sete estados estão quase chegando ao nível de desmatamento zero, com desflorestamento em torno de 100 hectares (1 km²), e a Paraíba está nesse grupo. Nosso estado tem um nível de desmatamento em torno de 63 hectares, junto com São Paulo, Espírito Santo, Ceará, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte.

João Pessoa está situada na Mata Atlântica, principal bioma da cidade, que ocorre em 15% do território nacional e ocupa uma área de 11,66% da área total da Paraíba, configurando 657.851,21 hectares (6.578,51 km²).

Para manter esse nível, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) coloca em prática diversas ações de preservação e recuperação das áreas verdes. Preservação e recuperação dessas áreas, bem como o rigor da fiscalização dos crimes ambientais, estão entre as principais ações, desenvolvidas pela Secretaria de Meio Ambiente (Semam), que tem contribuído para a redução do desmatamento.

“Na Semam não há um só dia em que não estejamos atentos ao nosso patrimônio ambiental. Sabemos o quanto é importante a preservação e a recuperação de nosso principal bioma, a Mata Atlântica”, afirmou o secretário de Meio Ambiente, Abelardo Jurema Neto.

A política ambiental da cidade segue o planejamento definido pelo programa João Pessoa Carbono Zero, lançado em abril de 2017 e que tem foco na redução das emissões de dióxido de carbono. São ações de caráter prático, que já promoveram o plantio e a distribuição de mudas de árvores nativas, bem como a recuperação de áreas de nascentes, a exemplo da nascente do Rio Cabelo, onde foram feitas a limpeza e o plantio de mudas de árvores nativas.

O secretário Abelardo Jurema Neto destaca que os dados positivos são resultados do esforço de todos os profissionais da PMJP. “Equipes da Autarquia Especial de Limpeza Urbana (Emlur), da Defesa Civil, da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), todos estão envolvidos e comprometidos com a questão ambiental da cidade”, destacou

 Plantio de mudas – Em 2017, a Semam promoveu o plantio de 53.760 mudas de árvores nativas, sendo 40.500 em áreas de mata ciliar (perto dos rios), parques e áreas de proteção permanente. Nas praças, canteiros de ruas e avenidas, escolas, Centros de Referência em Educação Infantil (Crei) e condomínios foram plantadas 13.260 mudas de árvores. Para este ano devem ser plantadas e distribuídas 40 mil mudas. Para se ter ideia, no período de 2013-2016 foram plantadas 123.427 mil mudas na cidade.

O monitoramento da Mata Atlântica é feito pela Fundação SOS Mata Atlântica e pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).