Paraíba

Abrimos a caixa preta da OAB e os advogados não vão gostar do que descobrimos

Na OAB, as coisas estão fora da ordem, e uma blindagem impede que o associado tenha acesso a informações que esclareçam como o dinheiro das anuidades, algo em torno de 7 molhões ano, está sendo gasto.

Quem deveria oferecer a sociedade o melhor exemplo de transparência, só deixa à mostra balancetes até 2017, escondendo o que vem sendo gasto mês a mês em 2018.

Vamos às mordomias das gestões Paulo Maia e Carlos Fábio:

CAIXA-PRETA OAB/PB

1 – MORDOMIAS

PASSAGENS AÉREAS

Gasto em 2016: 90 mil
Gasto em 2017: 65 mil
Orçamento 2018: 45 mil

HOSPEDAGEM

Gasto em 2016: 71 mil
Gasto em 2017: 60 mil
Orçamento 2018: 35 mil

LOCAÇÃO DE VEÍCULO/AERONAVE

Gasto em 2016: 20 mil
Gasto em 2017: 14 mil
Orçamento 2018: 8 mil

DESPESA COM VEÍCULO E TRANSPORTE/
COMBUSTÍVEL

Gasto em 2016: 20 mil
Gasto em 2017: 22 mil
Orçamento 2018: 10 mil

TAXI

Gasto em 2016: 8 mil
Gasto em 2017: 8 mil
Orçamento 2018: 2 mil

478 mil reais é o que tá previsto no orçamento deste ano para ser gasto até o final de dezembro.

2 – ALIMENTAÇÃO

Gasto em 2016: 19 mil
Gasto em 2017: 18 mil
Orçamento 2018: 10 mil

FORNECIMENTO DE ALIMENTAÇÃO

Gasto em 2016: 75 mil
Gasto em 2017: 40 mil
Orçamento 2018: 35 mil

AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO

Gasto em 2016: 262 mil
Gasto em 2017: 245 mil
Orçamento 2018: 210 mil

Percebam que Paulo Maia e Carlos Fábio torraram 914 mil reais com alimentação até agora e uma pergunta que precisa ser feita: eles gastam esse dinheiro em restaurantes? Quem são os beneficiados por esse auxílio também não tá claro na prestação de contas.

3 – TELEFONE FIXO + INTERNET

TELEFONIA FIXA

Gasto em 2016: 48 mil
Gasto em 2017: 37 mil
Orçamento 2018: 30 mil

INTERNET

Gasto em 2016: 38 mil
Gasto em 2017: 28 mil
Orçamento 2018: 25 mil

TOTAL

TELEFONE+INTERNET ATÉ 2018

206 mil

Aqui cabe uma pergunta a Paulo Maia e Carlos Fábio: esses gastos não estariam altos, pois existem planos corporativos onde se paga 50 reais mensais?

4 – GRATIFICAÇÕES

GRATIFICAÇÃO POR FUNÇÃO

Gasto em 2016: 322 mil
Gasto em 2017: 360 mil
Orçamento 2018: 315 mil

E, finalmente, cabe a pergunta que todos querem resposta: quem são os beneficiados e quais o critérios?

Pelo que foi exposto a partir do acesso a parte da caixa preta da OAB paraibana, a gestão Paulo Maia/Carlos Fábio tem realmente muito o que explicar aos associados antes da eleição.

Dércio Alcântara

Tags: Tags: