Fale Conosco

Quando formiga quer voar cria asas. Lá no interior a sabedoria popular saca do bizaco esse ditado toda vez que algo está na iminência de acontecer.

Notaram que as críticas a Cagepa estão mais acirradas e de certa forma até estimuladas por quem devia abafar?

O governador Ricardo Coutinho está decidido e ninguém tira de sua cabeça que deve vender a Cagepa.

Por quê? Quer e precisa fazer caixa para controlar a hegemonia política. E em terra de cego manda quem tem pelo menos um olho.

A Cagepa é o que há de mais atraente para se privatizar.

Detém com exclusividade a concessão para explorar a distribuição de água e coleta de esgoto.

Privatizá-la equivale à estufar o caixa do tesouro estadual com os recursos necessários para a realização de um grande governo.

Resumindo, entre outras coisitas que não posso falar em público, é reeleição garantida.

Mas é bom lembrar que a privatização de uma concessionária pública traz dores de cabeça para a população e como exemplo podemos citar a privatização da Saelpa.

Nunca uma empresa privada terá sensibilidade e o compromisso de uma empresa pública. A primeira visa o lucro e a segunda o bem estar da sociedade.

Na contramão dessa estratégia de queimar a Cagepa perante a opinião pública para facilitar a privatização, o deputado Caio Roberto, do PR, apresentou projeto de Lei na Assembléia propondo a redução das tarifas através de bônus para quem economizar água.

Bem intencionado, Caio quer que todos que reduzirem o consumo de água, seja residencial ou industrial, tenham direito a um bônus de 20% de desconto sobre a economia realizada.

Em tempos de escassez do precioso líquido é uma idéia louvável e que faz bem ao planeta e ao bolso.

Mas se de um lado o deputado estadual Caio Roberto quer um melhor aproveitamento da água e para tanto estimula a economia, do outro o governador quer fazer da água um trampolim para sua reeleição.

Quanto vale a Cagepa? O que ela pode representar no incremento do futuro político do atual governador?

Na estratégia do morde para depois assoprar prestem atenção em certos meios de comunicação e perceba que estão estimulando o desgaste de uma estatal que vale muito.

Muito mais do que se imagina, pois vale a reeleição de um governador impopular.