Fale Conosco

A semana começa com 360 graus à sombra no epicentro do poder.
Uma temperatura que preocupa gestores, a exemplo do governador João Azevedo e do prefeito da Capital, Cícero Lucena, que apelou para o bom senso.
Cícero pede que a instabilidade não contamine as relações entre os entes federativos, paralisando projetos em curso – principalmente na área da saúde.
A previsão do tempo em Brasília, porém, não é animadora.
Especialmente depois do anúncio de abertura de inquérito na Polícia Federal para investigar denuncia de que o presidente Jair Bolsonaro prevaricou ao ser informado – e nada fazer – para deter supostos esquemas de propinas na aquisição de vacinas no Ministério da Saúde.
A tendência é que a temperatura continue a subir, após duas semanas de elevada tensão entre os poderes.
O descortinamento de casos de corrupção na CPI da Covid, aliado ao derretimento da imagem do presidente nas pesquisas e suas ameaças contra a democracia e a realização das eleições 2022 enlouquecem os termômetros.
Enquanto a queda de braços politica e institucional ferve, a maioria do país segue sem emprego, pagando mais caro por energia, alimentos e combustíveis.
Vendo a volta da fome.
E da inflamação.
Enquanto a pandemia segue fazendo vítimas.
Estamos – como nunca antes na história da República – debaixo de uma tempestade perfeita!!!

Assista: