Denúncia

A Justiça precisa reparar os exageros da decisão de trancafiar Fabiano Gomes no PB1, enquanto Roberto Santiago circula de Ferrari e jatinho

Os advogados do radialista Fabiano Gomes convocaram uma entrevista coletiva para esta quinta-feira, às 10h, na sede da Associação Paeaibana de Imprensa, e, apesar de não saber do que dirão lá, eu quero dizer aqui que acho desproporcional o que estão fazendo com aquele ser humano.

O pai de Enzo, marido de Nayara, bom patrão de funcionários como Érika e Rebeca, entre outros tantos parceiros do FairPlay do Gordinho, meu amigo, não merece o castigo que lhe foi imposto, mesmo tendo deslizado fora dos trilhos, pois não é um marginal.

Digam o que disserem nesta coletiva os advogados de Fabiano eu apelo aqui para que tragam para o convívio familiar e profissional quem não explodiu nenhum banco, não matou ninguém e não foi pego traficando drogas.

Botar Fabiano Gomes no PB1 e deixar de fora das grades Roberto Santiago, o grande beneficiado em toda a operação Xeque Mate, é brincar com a inteligência da sociedade.

Eu já tive a oportunidade de dizer aqui que a operação Xeque Mate precisa traçar um paralelo entre o modus operandi de Roberto Santiago em Cabedelo e em Mangabeira, na compra do mandato de Luceninha e na troca do terreno da Acadepol pelo que hoje funciona o Mangabeira Shopping.

Fabiano não pode ser sacrificado como bode expiatório, enquanto o mentor e chefe geral circula de Ferrari roncando motores na orla e cruza os céus  de brigadeiro em seu jatinho.

Sem saúde, Fabiano vai acabar falecendo no PB1, incomunicável e indigente. Com muita saúde e inalcançavel em sua blindagem jurídica,  Roberto Santiago vai acabar ficando mais rico do que já é, indo ao funeral de Fabiano se despedir do “passarinho” prestativo que um dia ajudou impedir a construção de um shopping  concorrente em Cabedelo.

Dércio Alcântara